LOADING

E-mail marketing: Tudo que você precisa saber

E-mail marketing: Tudo que você precisa saber

O e-mail marketing tem um potencial de engajar clientes. Aprenda como criar valor através dele.

Sites e listas de e-mail marketing são um ativo para as empresas no meio digital. Redes sociais, cadastros em sites externos e anúncios são frequentemente espaços de aluguel: se o proprietário decidir, por qualquer razão, remover o “inquilino”, ele realmente poderá fazer isso e acabar deixando a empresa “na rua da amargura”.

O site é poderoso para as empresas construírem a estratégia de marketing de conteúdo que engaje seus clientes e os converta em leads. Já o e-mail marketing é uma ferramenta importante para prover essa comunicação entre a empresa e seus clientes e inclusive ampliar a base de e-mails de pessoas interessadas em receber informações (conteúdo) a respeito de seu produto.

Esse conteúdo não é necessariamente sobre o dia a dia de uma empresa e nem sobre o setor em que ela atua, ao menos não de forma tão abrangente. Frequentemente empresas precisam traçar uma estratégia de conteúdo que poderá envolver fases do funil de vendas, norteando o consumidor a perceber que há uma dificuldade em sua vida que poderia ser facilitada pelo produto que a empresa oferece, e que, por sinal, ela se destaca entre suas concorrentes.

e-mail-marketing-blog

Tipos de E-mail Marketing

E-mails marketing que divulgam esse tipo de conteúdo focado em conduzir o cliente e educá-lo sobre seu estado atual x estado possível (com o produto), é o que podemos chamar de e-mails “informativos” ou de “blog posts” e que podem ou não estar associados a uma automação de marketing.

Além desse tipo, e-mails marketing podem ainda se dividir em:

  • Newsletter – onde se enviam notícias sobre a empresa por participar de eventos, firmar uma nova parceria, etc.;
  • Campanhas promocionais – sem segredo: são promoções de produtos mesmo;
  • E-mails transacionais – aqueles que fornecem atualizações sobre o status de um pedido, por exemplo, ou agradece pela compra;

O ideal é que e-mails trabalhem quando possível com um “call-to-action”, um botão que convida o usuário a tomar uma ação, como ler um post no site da empresa, comprar um produto com desconto, receber algo especial por ser um cliente antigo ou receber um bônus como boas-vindas.

O e-mail como estratégia de marketing não fecha em si mesmo, mas conduz o cliente para algum outro lugar que gere um acesso, lead ou conversão.

Como criar valor através do e-mail marketing?

Um ponto importante para começar a comunicação da empresa é entender que o cliente pode ainda não estar muito interessado no produto que ela oferece. Ao menos não suficientemente interessado para desejar receber e-mails frequentes com ofertas e promoções. Por outro lado, e-mails educativos e informativos que estejam associados à rotina do cliente e também à forma com que o produto interage e facilita sua rotina pode ser algo bem relevante para o público.

A empresa precisará, é claro, contar com uma atualização frequente em seu blog, promovendo novos conteúdos que dialoguem com seu público-alvo e oferecendo informação relevante de verdade. Isso ajuda a manter uma relação ativa entre a empresa e o público e também permite que ela mantenha um site movimentado, com acessos regulares e uma autoridade em seu nicho de atuação sendo construída dia após dia.

Periodicidade

A periodicidade dos e-mails deve ser regular, podendo variar conforme a rotina, nicho e perfil de cada empresa e público-alvo, mas nunca a estratégia deverá ser agressiva ou repetitiva demais. É preciso dar um breve intervalo entre os e-mails para o cliente poder respirar, ler e absorver o e-mail anterior.

Outro ponto é que ao mesmo tempo em que a empresa cria valor com o conteúdo, ela poderá introduzir uma estratégia para o funil de vendas: conforme o cliente recebe mais insumos, ele pode ir adentro esse funil e explorando informações mais específicas e diretas sobre o produto da empresa. O objetivo é que o cliente receba algo (uma informação) que o ajude a resolver um problema real em sua vida: ampliar a renda, ter mais eficiência, ganhar tempo, etc.

Já para a empresa, esse tipo de e-mail marketing é uma chance de transformar aquela relação em uma venda e, posteriormente, em um cliente fiel. Fora isso, ela posiciona-se como um standard em seu segmento, já que ela sabe bem sobre seu nicho, público-alvo e negócio.

Uma forma de criar conteúdo relevante é começar a entender todo o potencial da mídia digital e a possibilidade de combinar textos informativos com webinars (ou vídeo-aulas), estudos de caso, entrevistas, dicas e truques ou mesmo artigos informativos que mostrem o” caminho das pedras” de como fazer ou como resolver algo.

Fato é que o e-mail marketing pode ser muito mais do que uma notificação e conseguir, de fato, criar conexão, autoridade, leads, conversões e fidelidade entre a empresa e os seus clientes.

Deixe seu comentário
Compartilhar
Newsletter-Image

Assine a nossa Newsletter

Inscritos recebem conteúdo exclusivo

Artigos Relacionados