LOADING

Conheça o bairro em BH que concentra 117 startups

Conheça o bairro em BH que concentra 117 startups

Conheça o San Pedro Valley, ponto que concentra 117 startups em um mesmo bairro em BH

Ecossistema surgiu por acaso, como alternativa aos custos imobiliários do vizinho e cultuado Savassi

Com 117 startups, cinco incubadoras e 12 centros de trabalho compartilhado – os chamados pontos de coworking – o bairro de São Pedro, em Belo Horizonte, tem se posicionado como um dos mais contundentes ecossistemas de startups do Brasil. A concentração teve início há não mais dos que três, quatro anos, quando um grupo de empreendedores optou por São Pedro para fugir dos altos preços cobrados por um escritório no bairro vizinho, Savassi, ponto nobre e disputado por empresários.

Com a adesão em massa não planejada, empresários como Rodrigo Cartacho, sócio da Sympla, uma plataforma online de eventos, e Gustavo Caetano, sócio da Samba Tech e um dos principais representantes da Associação Brasileira de Startups (ABStartups), deram início a um trabalho de aproximação dos empreendedores locais. Instalados em São Pedro, eles passaram a promover encontros com os vizinhos e a criar uma espécie de rede de compartilhamento de ideias e de auxílio corporativo, num movimento que procura reproduzir parte do que ficou famoso no Vale do Silício, região na costa oeste dos EUA e que concentra o maior ecossistema de startups do mundo.

sanpedro_divulgacao_home

“A gente passou a se encontrar em uma lanchonete aqui do bairro e, aos poucos, formamos uma comunidade de empresários. Hoje temos um dos movimentos mais organizado do Brasil”, diz Rodrigo Cartacho.

Cartacho conta que para ganhar uma roupagem mais globalizada, recentemente São Pedro foi batizado como San Pedro Valley. “O clima é de muita cooperação, como tem de ser entre empreendedores. Se eu tenho uma dúvida sobre qualquer coisa, entro na startup do meu vizinho e ele me mostra tudo, processo, técnica, sem nenhum tipo de preocupação de concorrente”, afirma. Gustavo Caetano, da Samba Tech, reforça o clima de integração entre os empresários locais. “Para você ter ideia, criamos um grupo de empreendedores de San Pedro no aplicativo WhatsApp e, por ali, a gente conversa sobre assuntos importantíssimos. A dúvida de um, o problema de outro, é discutido por todos nós.”

Recentemente, a área do San Pedro Valley foi reconhecida pelo governo de Minas Gerais como polo de startups. Em junho, o estado lançou o programa Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development (SEED), que contempla ‘mentorias’ e investimentos que podem chegar a R$ 80 mil para um número que vai de 40 a 50 startups, todas a serem instaladas naquele bairro da capital. “A gente tem programado para investir R$ 9,5 milhões nesse projeto, com possibilidade de ampliar o montante para R$ 13,5 milhões até o segundo semestre do ano que vem”, afirma Leandro Campos, gerente do Escritório de Prioridades Estratégicas do governo mineiro.

Cada ciclo de aceleração deve se estender por seis meses. “Abrimos inscrições em 26 de setembro e, em 22 dias, a gente recebeu 1.367 inscrições de startups”, destaca.

(Fonte: Estadão)

Deixe seu comentário
Compartilhar
Newsletter-Image

Assine a nossa Newsletter

Inscritos recebem conteúdo exclusivo

Artigos Relacionados