4 lições de atendimento ao cliente que só o mineiro sabe fazer

195 Flares Twitter 3 Facebook 181 Email -- LinkedIn 11 Google+ 0 195 Flares ×
Reading Time: 4 minutes

O brasileiro é considerado um povo hospitaleiro, mas o mineiro é mestre nesta arte. Saiba como é o atendimento ao cliente deste povo.

Desde pequeno eu visito o estado de Minas Gerais, em particular a região nordeste de Minas, e sempre fui muito bem recebido por todos lá. Já visitei as cidades de Diamantina, Capelinha, Teófilo Otoni, Araçuaí, Virgem da Lapa, entre outras. Acredito que qualquer pessoa que viajou pelo Brasil reconhece que nós sabemos receber o turista, mas existe algo em Minas Gerais que apenas neste estado as pessoas conseguem superar qualquer expectativa.

Mineiro não estende a mão para cumprimentar as pessoas, sem qualquer cerimônia vão logo para o abraço para quebrar o gelo e estreitar relacionamentos. A troca de energia é notável logo no primeiro contato, acho que é um jeito especial de aproximar as pessoas. E tudo isso pode ser visto e sentido, não explicado.

O segredo deve estar naquelas montanhas e nas paisagens de tirar o fôlego. Eles devem ter um canto secreto para buscar e levar tanta simpatia e fazer o turista feliz ao dividir as maravilhas de Minas Gerais. A impressão que fica é que para eles não há nada mais prazeroso do que agradar uma pessoa. O jeito “inocente” com o sorriso estampado no rosto foi esquecido nas grandes capitais do Brasil, mas ali ainda permanece.

atendimento-ao-cliente

Alipertim de Diamantina

Quem trabalha com atendimento ao cliente sabe o quanto é importante ser simpático e dar ouvidos para cativar. Desfrutei o natal e o ano novo em Minas e pude vivenciar com um olhar mais crítico os segredos dessa gente em atender especialmente bem as pessoas. Acho que consegui identificar 4 lições que podemos aprender com o mineiro, quanto o assunto é atendimento ao cliente. Tentar resumir tudo em apenas um post é dificílimo e temerário mas ai vão as minhas percepções.

O bom relacionamento deve ser incondicional

Se tem uma coisa que o mineiro gosta de verdade é de uma prosa. Contar um “causo”, sabe como é né. Adoram jogar um “fermento na conversa”. Acho que só o sotaque e o jeito de contar histórias são facilitadores para construir uma amizade. E o que podemos extrair de melhor é o fato de ser incondicional. Mineiro não mede gênero e fortuna em troca de alguma coisa. Apenas te cerca com seu jeitinho especial. Simplesmente não estão visando algo em troca, fazem por gosto. Creio que assim deve ser um atendimento, mesmo que o seu cliente não vá comprar nada da primeira vez com você.

O brasileiro é hospitaleiro mas o mineiro é o melhor marqueteiro

Os mineiros são ótimos marqueteiros. Uma particularidade deste povo é a gratidão. Quer um exemplo? Diga para um mineiro que você gosta de um determinado prato ou qualquer outra coisa e veja o que ele fará por você. Tenha certeza que o seu desejo será atendimento e ele irá se esforçar ao máximo. Isso acontece porque eles são naturalmente agradecidos pela sua visita, é uma maneira daquela pessoa que presenteou ser lembrada com carinho e atenção. Como eu disse, eles são bons em marketing mas são verdadeiros acima de tudo. Acredito que o melhor aprendizado aqui é o marketing boca a boca e o inesperado de ser surpreendido por boas atitudes. Ou você conhece alguém que foi para Minas e foi mal atendido?

atendimento-ao-cliente-mineiro

A prosa

Traga a cerveja no ponto

Em São Paulo já existem diversas opções de entrega de bebidas a domicílio. Normalmente os pedidos podem ser feitos por meio de site ou telefone. Até ai pode parecer que não há nenhuma novidade para você. No entanto, nessa última viagem para Minas me deparei com este tipo de serviço delivery na cidade que me hospedei. Tudo muito simples, não existe site e toda forma de comunicação é feita via telefone.

O diferencial está na forma do atendimento intimista. O segredo do serviço lá em Minas está no cuidado de entregar a cerveja no ponto, tão gelada que pode ser confundida com o oceano antártico! Além disso, o entregador acomoda milimetricamente o casco no seu freezer. Tudo fica pronto, ao seu gosto, sem esforço e em minutos! Obviamente seria impraticável este tipo de serviço em São Paulo, uma vez que vivemos numa cidade de tamanho e comportamento totalmente diferentes mas a vantagem está no atendimento. Imagine uma pessoa entrando na sua cozinha e preparando a sua cerveja sem pensarmos num risco de assalto ou sequestro.

Saber quem são seus clientes e a maneira que eles gostam de serem servidos é crucial. Faça tão bem o que você faz que eles vão querer novamente e ainda vão trazer seus amigos.

Faça um esforço descomunal para entregar o melhor

Alipertim para o mineiro pode ser ali na esquina ou algo a 20 km de distância. Sim, eles têm alguma dificuldade em medir distância e tempo. No entanto, eles são capazes de fazer um esforço além da conta para te entregar o melhor, independente do quanto o alipertim seja. Veja bem eu não estou falando da perfeição mas sim o que se aproxima disso, mesmo que um pouco distante, será o melhor! Assim como o alipertim, no quesito atendimento ao cliente, o esforço deve ser descomunal. A palavra forte, né. Mas enfim, deve ser assim. Quando cliente consegue enxergar essa dedicação (alguns conseguem), criamos um ambiente de segurança e amparo. E sim, se ele perceber, ele volta!

Nos faça o favor e coloque aqui embaixo, nos comentários, o melhor atendimento que você já teve. Pode ser durante uma viagem ou em qualquer outra ocasião, para enfim descobrimos o que é um bom atendimento ao cliente, que tal?

 

 

Related Post

195 Flares Twitter 3 Facebook 181 Email -- LinkedIn 11 Google+ 0 195 Flares ×
  • jose ricardo

    Ola Lucas, realmente o povo mineiro nos dá uma lição na arte do atendimento. Sou de sao paulo e passei o natal e ano novo no ES, mas fui por minas e parei em muitos lugares que me deixaram contente com o atendimento e dedicação. Sim, podemos tirar lições dessa arte no dia a dia com nossos clientes. Abs

    • Olá Ricardo, tudo bem?

      Aprendi muito com eles e quero usar no meu dia a dia também. De todo modo, como disse, o Brasil nos oferece essa grande aula de hospitalidade mas o pão de queijo supera!
      Abraços! Excelente sexta!

  • Eliane irmã d Alemão

    Realmente Lucas, meu marido é mineiro e a família dele é bem assim. Tudo igualzinho. Um bjo.

  • Rubens Schwartzmann

    Lucas,

    Super legal o post. Ótimo para reflexão!
    Parabéns!

    Abs
    Rubens

  • Natalia

    Olá Lucas
    Sou mineira , e me orgulho de ler matérias tão especiais assim referenciando a minha cultura !
    Somos assim mesmo, hospitaleiros e sempre receptivos ao novo ! Minas tem muito a mostrar e muito a descobri …
    Grande abraço e venha depois para um café e um pãozinho de queijo.

    Natalia

195 Flares Twitter 3 Facebook 181 Email -- LinkedIn 11 Google+ 0 195 Flares ×